Cresce consumo de vinhos e espumantes com a entrada do inverno

Vinhos e espumantes

De acordo com o Walmart, a entrada do inverno representa mais de 30% das vendas anuais de vinhos e espumantes para no Brasil. Em comparação ao mesmo período do ano passado, a companhia espera que a estação impulsione a comercialização da categoria em 15%. Para chegar a esses resultados com a queda da temperatura, a rede vai promover até 15 de julho o festival “Sabores de Inverno”, quinzena focada em itens de mercearia apreciados especialmente no frio com negociações especiais junto aos fornecedores da categoria.

Um dos fatores para essa expectativa, além do início do inverno e da ativação de produtos sazonais nos pontos de venda, está na ascensão do consumo dessas bebidas por clientes do Nordeste ao longo deste ano, principalmente de marcas importadas, que tiveram um volume de compras dobrado na Páscoa. Apesar da mudança de gosto dos nordestinos, o Sul ainda é a região que apresenta o maior mix de vinhos nas lojas do Walmart, por concentrar uma grande representatividade de variedades regionais. Os gaúchos ainda prevalecem como os que mais consomem a bebida, tanto sabores nacionais como importados, apesar do grande crescimento observado no Nordeste.

Dentre os rótulos de vinhos e espumantes que estão crescendo em sortimento no Walmart são as variedades portuguesas, principalmente das regiões do Douro, Dão, Alentejo e Bairrada, assim como opções do Novo Mundo, especialmente as de origem chilena. Os vinhos exclusivos também estão com alta procura nas lojas da empresa, como La Moneda, Los Coches, Panul e Grand Expedition, Entre as exclusividades, o La Moneda Malbec foi eleito pela revista Decanter como um dos melhores vinhos do mundo em 2017.

Para este inverno, a empresa acredita que os vinhos tintos irão se manter como os mais vendidos, mesmo com o aumento da demanda por rosés, brancos e espumantes. Em relação à nacionalidade, a companhia aposta na continuidade da liderança brasileira nas vendas, seguida pelos chilenos, portugueses e argentinos.

Já a venda de cafés também costuma crescer durante a estação mais fria do ano, cerca de 20%, puxado principalmente pelos especiais, que sobe mais de 30%. Para esta temporada, a estimativa é que os resultados fiquem 8% acima do registrado no mesmo intervalo de 2017. Além disso, outros produtos de mercearia devem ter incremento de desempenho, como azeites, chocolates, massas e molhos.

*Via assessoria

Sobre Iúri Moreira 65 Artigos
Jornalista, músico, fotógrafo, marido de Isabela, pai de Arthur, fã dos Beatles e do Iron Maiden. Geek e cinéfilo, também é viciado em seriados e games. Nas horas vagas, pode ser encontrado gravando no homestudio, mexendo na moto, cozinhando ou desmontando algum equipamento eletrônico.